quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Indiferença

          Quem nunca sofreu por um amor não correspondido?
          Por isso que eu não acredito no poder da mente, afinal, quando nos apaixonamos por outra pessoa ficamos com o pensamento fixo nela, vinte e quatro horas por dia, sete dias da semana... e nem por causa disso qualquer coisa se altera no alvo de nossa paixão.
           O contrário também ocorre e como saber se não despertamos algum sentimento avassalador por um alguém que não teve coragem de se declarar? Mundo complicado esse... mais fácil seria se nossos pensamentos pudessem ser transmitidos e lidos via telepatia, mas aí não haveriam segredos e acabaríamos todos iguais pensando a mesma coisa. Quem sabe esse seria nosso próximo passo na evolução? Mas não é esse o assunto que gostaria de abordar nessa postagem.
            É estranho como nosso instinto repele pessoas que gostam de nós, mas cuja atração não é correspondida. Mulheres lidam melhor com isso, pois, dependendo do caráter, até usam essa pessoa para benefício próprio e muitas vezes escusos. No entanto, a maioria, procura distância da pessoa aficionada e que não é de nosso interesse.
            Engraçado que deveria ser o contrário, uma pessoa que nos adora seria uma grande aliada e uma amizade de confiança. Jamais nos trairia por dinheiro ou poder.
             Diferente de "usar" essa pessoa seria muito melhor expor a sinceridade (não há atração) e, se quiser, a amizade é algo que pode ser compartilhada. Seria perfeito... uma vez que com o tempo os defeitos começariam a ficar nítidos quando a névoa da paixão começar a dissipar, mas o ingrediente principal de uma amizade que é a verdade continuaria sólida.
             Há um ditado que diz: "Para aceitar a estima dos demais é preciso ter um coração sábio... é mais fácil receber desprezo que amor. Contra aquele que o ataca você se revolta, mas o que fazer quando alguém demonstra abertamente seu carinho? Podemos deixar a barca do conhecimento estacionada na margem, mas deixar-se amar é algo que é mesmo preciso aprender..."
              Ser capaz de receber o amor para poder distribuí-lo aos demais, talvez, seja a qualidade que nos faça escapar da ilusão da vida. E, podemos ver nitidamente esse progresso nos animais que recebem amor e carinho e, compartilham esses sentimentos com outros seres. São animais seguros de si, com uma simpatia irradiante... são seres iluminados.