segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Viagens

           Outro dia me perguntaram sobre férias e viagens:
           - Você viaja pouco... precisa conhecer a sensação de subir no Empire State, ver a paisagem do alto da torre Eiffel, visitar as pirâmides.
           Esse comentário me fez pensar um pouco sobre as viagens que fiz e, sinceramente, trouxeram pouca bagagem sentimental e muita bagagem material.
           Conheço mais a história e as obras do museu do Louvre do que a maioria que foi visitar e ver tudo ao vivo. Claro... a sensação é muito maior ao vislumbrar com os próprios olhos, mas sem estudar as obras é inútil tentar apreciá-las... é apenas para impressionar os amigos dizendo que visitou o maior museu do mundo.
            Viajar é uma das maiores aventuras que podemos experimentar, mas diferente de conhecer prédios e estruturas, acredito que o melhor é conhecer a cultura de outros povos. Mas para conhecer uma cultura diferente é preciso saber quem você é, profundamente, caso contrário haverá barreiras e preconceitos que lhe impedirão de desfrutar a plena liberdade de conhecer outra pessoa e, saber que essa pessoa é apenas mais um tripulante da imensa nave em que viajamos pelo universo.
             Talvez a maior viagem que alguém pode empreender é para dentro de si mesmo: conhecer a caverna do coração e as avenidas do pensamento. É uma viagem solitária, nem sempre agradável... Muitos a fazem em outros lugares, principalmente em Caminhos santificados como o de Compostela, mas não é algo fundamental, ajuda quando você busca espiritualidade ou misticismo.
              Em suma, as viagens podem trazer um certo prazer momentâneo, uma saída da rotina, uma paisagem nova... é um deslumbramento fugaz que tentamos prolongar mostrando as fotos para os amigos que, na totalidade dos casos, está completamente desinteressada, pois pode pesquisar na internet fotos mais profissionais do que as suas.
              A viagem dentro de si, não trás nenhuma lembrança para os outros, mas muda o seu relacionamento com as pessoas, aproximando aquelas que são verdadeiras na sua essência... sim, pois as falsas... essas vão preferir fazer elogios invejosos, afinal não sabem fazer mais nada do que bajular aquilo que cobiçam.
               Você tem a liberdade de viajar à vontade... só não esqueça de levar seu animal de estimação ou deixá-lo com alguém responsável.